quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Ele vestia os Imortais

Um dos grandes patrimônios da moda brasileira, o alfaiate italiano Francesco Rosalba morreu no último mês, em plena atividade há mais de sete décadas no Rio e sem alarde pela família. Seu ateliê no Largo de São Francisco, decorado com fotos de personalidades e com os prêmios que amealhou ao longo da carreira, já está sendo desmontado. Rosalba assinava os fardões da ABL e produziu as faixas presidenciais em seda e fios de ouro para Collor e FHC — R$ 25 mil cada uma.

Depois de confeccionar fardamento para oficiais italianos, o alfaiate Francesco Rosalba, veio morar no Brasil e desde então, sua expertise tem sido há duas décadas, fazer a roupa dos imortais, mais conhecida como fardão. Trata-se de um uniforme semelhante ao usado por oficiais europeus do século 18. Uma parte da costura é feita com ouro e seu preço sai pela bagatela de R$ 50 mil.

O italiano conhecia muito bem o corre-corre dos bastidores de um desfile de moda. Na época em que era estilista, chegou a produzir três desfiles por semana no Rio e em São Paulo. Segundo ele, eram realizados em hotéis e clubes — "O trabalho é satisfatório, mas bastante exaustivo também. Imagina você fazer um desfile num dia e no outro ter que trabalhar para o próximo! Não era fácil." comentava Francesco.
Fonte: www.comunitaitaliana.com

Nenhum comentário: